Cine Idea: 8 filmes e seriados que todo publicitário precisa assistir

Alerta de sinopse, rs! Prepara a pipoca, guloseimas, liga a TV e se joga no sofá. Separamos 8 sugestões de filmes e séries para te trazer mais inspirações, ideias e claro: referências. Já que publicitário não é publicitário sem bagagens de referências e novidades! Tudo pronto? Bom filme! (E ah… tá proibido dormir, hein?)

N° 1) Mad Men: Essa série reproduz uma agência de publicidade em Nova York, nos anos 60, que envolve todos os tipos de atividades desde problemas com clientes até soluções de campanhas. Ao longo da série a agência sofre por inúmeras mudanças e o enredo é baseado em diferentes momentos históricos. As referências estéticas – figurinos e estilo – são fenomenais, fora a fotografia e narrativa dos personagens. Vale a pena!

N° 2) Fome de Poder: Nesse filme você vai conhecer a história do grande e famoso “McDonalds”, como tudo começou até os tempos de hoje… Ou seja, desde quando era uma lanchonete até virar um modelo de franquias. Quer saber o desenrolar desse episódio? Então te convido a assistir! E entender mais sobre a construção cultural do comportamento de comer em fast foods e como o Mc “incentivou” esse hábito.

N° 3) Girl Boss: A inspiração da série é a empreendedora, Sophia Amoruso, uma jovem politicamente incorreta que começa a vender roupas vintage pelo eBay e puf… Funda seu ecommerce de sucesso! Por que não sonhar, né? A série é interessante! Explora o mundo das experiências de compras via internet e a inovação do modelo de negócio. Se você procura por persistência e soluções criativas, a dica é super válida!

N° 4) Joy: Baseado em ~fatos reais~, a protagonista do filme é a vendedora de passagens aéreas, Joy Mangano – que com muita persistência – teve uma ideia genial e cria um acessório de limpeza super inovador nos anos 80.  Esse filme vai fazer você acreditar em si, a não desistir do seu potencial e passar por todos os desafios com garra. E mais: O filme retrata exatamente as barreiras enfrentadas pela mulher no mercado de trabalho! Conclusão: incrível!

N° 5) Abstract – The Art of Design: Para quem curte documentário… Esse aqui é show! Vai abordar o funcionamento do processo criativo de designers bem renomados no mundo das marcas e negócios. Um fato: De um jeito livre, inovador e criativo, a vida e o trabalho desses designers vai servir de inspiração! Dica: Embarca nessa (ponto!)

N° 6) House of Cards: Aqui o assunto são jogos políticos! E o que vale é buscar importantes aliados para chegar no objetivo final. A série vai abrir sua mente para o mundo dos negócios e ainda te ajudar na identificação dos seus “stakeholders” – público interessado. Só vem!

N° 7) HER: O filme relata a relação do homem com tecnologia (inteligência artificial), questionando seus limites. Theodore, é um escritor que vai se apaixonar pela voz da assistente pessoal do seu computador. E acredite! Não é tão maluco assim… já existem assistentes que utilizam “machine learning” para aprender todos os nossos gostos. Viu só, essa Era parece que chegou! 😮

N° 8) Black Mirror: “Isso é muito Black Mirror”, essa frase já virou bordão, né não? Rs. Essa série vai parecer bizarra e irreal, mas nem tanto assim… Pois é, vai te causar uma confusão na mente! Trata de questões contemporâneas e das consequências imprevisíveis. O ápice da série é como as pessoas usam a tecnologia para boas ou más intenções, sobressaindo “insights” preciosos. É fantástica! 

Curtiu?! Então dá o “click” no controle! E se inspire… 😉

Fonte: Resultados Digitais

News! Chega ao Brasil a função que permite colocar música nos stories do Facebook e Instagram

Eba! Hora de inovar os stories, brasileiros! E compartilhar aquela música do momento com a galera… O recurso já existe há um ano em alguns países e a um grupo seleto de brasileiros. Agora tá liberado pra todo mundo! Você pode criar seus posts e até colocar letra de música – estilo “karaokê”.

Quer saber como usar? Então chega mais! Primeiramente, acesse o seu storie, coloque ou tire uma foto/imagem, clique no ícone do “Adesivo” – em cima da tela, selecione a opção “Música” e depois é só escolher a faixa para criar o seu post. Também é possível colocar apenas um trecho da música e destacar o nome do artista e canção na arte. Já no Face a estrutura é a mesma, porém apresenta 2 funções diferentes: Lip Sync Live, onde o usuário pode dublar uma música ao vivo e receber no mesmo instante comentários de amigos. E a outra funcionalidade é colocar a canção no perfil, uma nova seção na página principal do usuário.

Bora testar, inovar e compartilhar com os migos? :p

Fonte: https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/06/musica-nos-stories-nova-funcao-para-instagram-e-facebook-chega-ao-brasil.ghtml

Eureka! Os impactos da Inteligência Artificial na Publicidade

Que a inovação tecnológica está cada vez mais rápida, não é nenhuma novidade, certo? Pois bem! As ferramentas que estão utilizando a Inteligência Artificial (IA) crescem em diferentes aspectos, tanto nos ramos empresariais como em diversos aplicativos do nosso dia a dia. Ok? E afinal, qual a sua finalidade? Aí que entra a grande questão camarada! O objetivo da IA é desenvolver mecanismos e dispositivos tecnológicos que apresentam a capacidade de simular a inteligência humana. UOW! O fator chave é: fazer com que os computadores “pensem” como a gente, criando análises, raciocínios e obtendo diferentes respostas para cada situação. Isso tudo, a partir de lotes de dados. Louco e incrível, hein?  

Epa! E onde entra a publicidade nesse universo tecnológico da Inteligência Artificial? Se liga nas 8 possibilidades que a IA está incluída e você nem, “puf”… percebeu:

  1. Ferramentas de Busca: RankBrain, sistema de IA, usado pelo nosso famosíssimo – Google. Sua função é entender melhor o que os navegadores procuram em suas buscas.
  2. Marketing Programado: Sabe aquela “coincidência”, pois bem, não é tão “coincidência assim”, rs. Quando você faz uma pesquisa relacionada a um produto e ~tcharan~, dá de cara com ele em uma campanha publicitária no Face ou em algum site… Isso se chama Marketing Programado – ou então –  Escrevo logo existo, hehe!
  3. Banners com Imagens: Através de inúmeras imagens selecionadas numa rede neural artificial, a IA pode ter a capacidade de identificar os tipos de cores, logotipos, pessoas, conceitos e assim, inserir um anúncio específico dentro de um banner online.
  4. Perfil do Consumidor: É possível classificar e identificar seus clientes em grupos diferentes, por meio de bancos de dados. Podem ser através de histórico de navegação online, comportamento off-line, demografia e até compras feitas no passado.
  5. Liderança Automatizada: A IA é utilizada por assistentes de vendas automatizados, com a intenção de iniciarem conversas introdutórias com clientes potenciais e dessa maneira os tornarem ativos ou inativos.
  6. Marketing de Produtos: A IA pode associar visitantes de um site, a partir de gostos semelhantes. Portanto, acabam fornecendo recomendações personalizadas aos usuários.
  7. Preço Dinâmico: O recurso usado é “Machine Learning” (Máquina de Aprendizagem). Sua capacidade está em identificar padrões de acessos da pessoa em um app ou site, possibilitando definir qual o preço mais razoável para tal produto ou serviço naquele momento.
  8. Sincronicidade: A ideia do método é coletar dados comportamentais no consumo de dispositivos e encaixar o desejo com a necessidade do consumidor. Uma maneira da IA promover experiências personalizadas, por meio da interface de usuário.

Eita! Como você pode ver… O ramo de Inteligência Artificial está mais perto do que a gente imagina! 😮

Fonte de inspiração: https://blog.runrun.it/inteligencia-artificial-na-publicidade/

Liberte a criatividade que existe dentro de você

Começando esse texto com uma frase clichê, mas verdadeira: “ A criatividade é a inteligência se divertindo! ”. A própria palavra já diz CRIAtividade, capacidade de CRIAR, inovar, transformar e enxergar além. E acredite! Todos nós somos criativos! Basta estimular suas habilidades, partindo de 3 princípios básicos: novidade, variedade e desafio crescente. Por isso, um ambiente de aprendizagem precisa ser dinâmico, motivador e criativo!

Se liga nas 7 dicas para você libertar o seu “eu” criativo:

  1. Mantenha a mente aberta: Para surgir ideias inovadoras é necessário ser curioso, buscar conhecimento e conviver com a diversidade e diferenças;
  2. Aviste o problema: Antes de resolver o problema, você precisa enxergá-lo. Ache a pergunta ideal para a resposta que esteja buscando. Como? Se questione e abra novas janelas de possibilidades;  
  3. “Aplauda” suas ideias: Não tenha vergonha de falar sua ideia, mesmo sendo maluca, rs. A gente sabe que, às vezes, o bloqueio criativo aparece… e é normal! Mas, persista e confie na sua intuição. Pegue uma folha e anote todos os seus “insights”, desenhe, escreva, rabisque e parta para ação. Valorize e divirta-se em cada etapa do processo!
  4. Faça conexões com ideias antigas: Quer exercitar sua criatividade? Então combine ideias aleatórias…De início pode parecer que não exista nenhuma relação ou encaixe. Quando “voilà”! Tudo pode fazer sentido!
  5. Use e abuse da emoção: Aproveite seu “mood” – estado de ânimo – para elevar o seu nível de criatividade. Os sentimentos podem se tornar agentes motivadores e o trabalho criativo atua como se fosse uma terapia auto administrada. Massa, né?
  6. Pratique a ginástica cerebral: Alimentar novidades é essencial. Preserve conexões em suas atividades! Conheça gente nova, vá a lugares diferentes e leia assuntos diversificados. E deixe a criatividade fluir…
  7. Memória de trabalho: Também conhecida como memória de curto prazo. É responsável pelo armazenamento temporário e sequência simultânea de informação. Portanto, o criativo depende, da memória de trabalho, de significados emocionais, reprodução de objetos/ações e também pensar em diferentes técnicas para chegar a um mesmo propósito. Exercitar seu cérebro vai te ajudar em tudo isso! Surpreenda-se…

É hora de se jogar e libertar a CRIAtividade. Você vai ver como tudo ficará mais bonitão, feliz e divertido!

Identidade Visual: a cara do seu negócio

Você já deve ter ouvido algo do tipo “sem publicidade seria apenas uma garrafa”. O que isso quer dizer? A identidade visual de um produto transmite seus valores, estilo, essência e diferencia o seu negócio dos concorrentes! Já dizia Anita Roddick, fundadora da The Body Shop, e considerada uma verdadeira visionária do mundo dos negócios – “Marca é o espaço que você ocupa na mente de alguém. ”

E afinal o que é Identidade Visual? É nada mais, nada menos que o elemento essencial para sua empresa. Se você deseja tornar sua marca única, é necessário conter atributos visuais exclusivos e, consequentemente declarar ao mundo dos negócios, o “porquê da sua existência” e “como surgiu”. Segundo Philip Kotler, o “pai do marketing”, a marca tem 6 níveis de significados, que são: benefícios, atributos, valores, personalidade, cultura e usuário. Reflita…

Imagem disponível em: www.infomoney.com.br

Até aí, beleza? Agora veja quais são os componentes principais que compõem a Identidade Visual:

  1. Dê um nome (é muito importante!). Algumas dicas: ser de fácil memorização, ser inconfundível, possuir associações relevantes e ser apropriado na criação do logotipo;
  2. Tipologia (fontes!): é necessário que seja de fácil entendimento, e que possua personalidade, ou seja, um toque original;
  3. Símbolo: Sinal gráfico que representa a empresa;
  4. Marca: O componente mais importante da identidade visual, que faz com que o seu produto/negócio seja identificado em qualquer lugar. É a representação gráfica da Identidade Empresarial e a união de 2 elementos – logotipo e símbolo. As características mais comuns são:  Modernidade, legibilidade , lembrança e a originalidade;
  5. Cores: Cada cor pode transmitir uma mensagem e emoção, portanto o seu significado é muito especial na hora da escolha;
  6. Slogan ou Frase de Efeito: Aposto que você sabe dá onde vem essa: “Amo muito tudo isso.”  Há! Acertou? Pois bem, um slogan é justamente identificar as características de um serviço ou produto, garantir fácil memorização, gerar valor próprio, resistir ao tempo e poder se tornar até mesmo uma expressão popular;
  7. Mascote: Lembra do “Canarinho”? Então… ele foi escolhido para representar a Seleção Brasileira na Copa, portanto o mascote é isso! Ser um identificador de uma marca/empresa/evento;
  8. Garoto-Propaganda: É uma pessoa escolhida para expor produtos específicos de uma marca, porém de forma publicitária. A intenção é destacar a relevância ao público-alvo.
Imagem disponível em: www.infomoney.com.br

E aí, partiu tornar essa Identidade Visual real? A simplicidade, essência, estratégia e design são os fatores chaves para a sua marca ser um sucesso! Conte com a gente! 🙂

Esconde-esconde… Instagram faz teste de ocultar curtidas

Quem nunca entrou no Instagram só para dar uma olhadinha rápida e de repente… (já se passaram 84 anos, rs). Pois é, que essa rede social está cada vez mais crescendo e “influenciando” a nossa realidade não é nenhuma novidade, certo? E claro: as marcas estão por dentro de tudo. E porquê começar o texto assim? Ok! Vem com a gente…

No dia 30 de abril de 2019, o Instagram anunciou durante a Conferência do Facebook – na Califórnia – voltada para os desenvolvedores, que irá experimentar uma maneira de ocultar as visualizações de vídeos e curtidas na plataforma. O Canadá vai ser o primeiro país a experimentar o teste. A intenção principal é atrair mais publicação de conteúdo e diminuir as métricas de popularidade.

A tendência das marcas atualmente é querer conectar as pessoas… Certo, mas como assim? A ideia fundamental é intensificar um conteúdo relevante, capaz de atrair o público conforme seus interesses e no que realmente acredita. Podemos observar que as redes sociais se tornaram um centro de expressões, ou seja, ficou fácil ganhar popularidade e garantir “likes” (ou até mesmo comprar). O grande fato em questão é! Ser popular gerou competição e, em muitos casos, pode afastar àqueles que não se sentem parte desta corrida… Criando visões distorcidas da realidade e desejos. Deste modo, as marcas passaram a mapear as curtidas e visualizações de vídeos (índice de engajamento) através de software de monitoramento.

Segundo fundadores “O Instagram ficou menos autêntico com influenciadores” por isso o objetivo do teste é, ao invés de “esconder”, abrir portas para conteúdos originais/diferentes e a partir disso medir relevância de criadores de conteúdo. A sacada é muito interessante, afinal as redes sociais podem e devem servir para sermos autênticos, para nos ajudar e nos conectarmos com as nossas diferenças!  

Fonte: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2019/05/03/como-o-fim-das-curtidas-no-instagram-impacta-a-publicidade.html